Fapeal e Secti apresentam projetos para a Federação das Indústrias

O diretor presidente da Fapeal, Fábio Guedes Gomes, falou a respeito das perspectivas e desafios do fomento à pesquisa em Alagoas, destacando alguns programas lançados este ano.

Fábio Guedes, presidente da Fapeal, em reunião no FIEA. Foto: Thales Henrique

Cristina Sampaio / Ascom Secti

Programas e projetos estratégicos para os próximos dois anos da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação de Alagoas (Secti), bem como da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), órgão vinculado à Secti, foram apresentados nesta quinta-feira, 18, pela manhã, aos diretores da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), com a finalidade de estabelecer parcerias entre a entidade que representa o setor produtivo do Estado e a secretaria que articula os setores de ciência, tecnologia e inovação.

O diretor presidente da Fapeal, Fábio Guedes Gomes, falou a respeito das perspectivas e desafios do fomento à pesquisa em Alagoas, destacando alguns programas lançados este ano, dedicados, por exemplo, às comemorações dos 25 anos da Fundação, uma das mais antigas do País, nas quais constam homenagens a pesquisadores que conquistaram sucesso em seus feitos por meio do incentivo de bolsas de pesquisa da instituição estadual; programa de apoio a jovens pesquisadores; programa de apoio à pesquisa e desenvolvimento das políticas públicas em áreas estratégicas do Estado; programa de apoio à consolidação das instituições de ensino superior estadual (Uneal e Uncisal); programa de apoio aos grupos de pesquisas que contribuem para a fixação de doutores em Alagoas; dentre outros.

Já o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação, Pablo Viana, ressaltou como prioridade estratégica o conceito de fortalecimento e de integração entre as instituições coligadas do Sistema de CT&I, formado pela Secti, Fapeal, Itec – Instituto de Tecnologia em Informática e Informação de Alagoas, Inmeq – Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas, e seus parceiros públicos e privados.

Viana destacou em sua apresentação a importância do Parque Tecnológico de Alagoas como mais uma contribuição estratégica para o desenvolvimento do Estado, bem como os polos tecnológicos que o compõem, sendo eles: os Polos Agroalimentares de Batalha e Arapiraca e o Polo de Tecnologia, Comunicação e Serviços, este último em construção no bairro Jaraguá.

Outra ação citada pelo secretário de CT&I foi o Programa Alagoas Digital, que segundo ele, nasce em sintonia com o projeto do Governo Federal denominado Brasil 100% Digital. Por meio desse programa, o Estado pretende modernizar-se oferecendo à população serviços mais rápidos e melhores, com mais transparência, ao utilizar as ferramentas tecnológicas que permitem agilidade e segurança nos processos e serviços públicos.


Museu de Ciência e Tecnologia

O projeto do Museu de Ciência e Tecnologia, mais um equipamento em Jaraguá que integrará o Parque Tecnológico de Alagoas, foi apresentado aos diretores da Federação das Indústrias. Segundo Viana, o Museu de Ciência e Tecnologia de Alagoas será o primeiro no País com o formato que está em elaboração. “Este equipamento vai permitir a integração dos diversos setores que participaram do desenvolvimento de Alagoas ao longo da sua história, vai ser um local de conhecimento, por meio de estímulos de interatividade. Um espaço lúdico que também vai contribuir para o resgate da identidade alagoana e da história do Estado”, disse.

O projeto do Museu de Ciência e Tecnologia contemplará exposições permanentes e temporárias, e terá espaços como: o salão do inovador, clube da invenção, espaço marítimo, sala do futuro, por meio da qual será possível simular o futuro de Alagoas nos mais diversos aspectos.

De acordo com o secretário, o Museu terá a história da indústria alagoana contada por meio das inovações que ocorreram em cada fase, pelos equipamentos e serviços, e com a possibilidade do visitante interagir com as peças expostas.

Como proposta de encaminhamento, com a finalidade de buscar efetivar parcerias entre a Federação das Indústrias e a Secti, uma reunião do Conselho da FIEA será agendada para a apresentação do projeto do Museu de Ciência e Tecnologia de Alagoas.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *