Fapeal busca adesões para Biblioteca Digital de Teses e Dissertações

Autores de pesquisas devem autorizar publicação online

Para o presidente da Fundação, Fábio Guedes, é importante que os pesquisadores deem sua colaboração com a iniciativa, “mostrando para a sociedade a capacidade de se produzir ciência em Alagoas e a importância da Fapeal em sustentar este tipo de atividade”, declara.

Scanner Digitalizador do BDTD – Fapeal

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), no contexto de seus 25 anos, está articulando uma iniciativa para democratizar o acesso à informação ao conhecimento científico produzido no Estado, com recursos públicos, disponibilizados pelo Governo e por parceiros federais.

Para tanto, deverá lançar uma Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD-Fapeal), que são o produto final das bolsas de mestrado e doutorado concedidas pela Fundação. O material já é obrigatoriamente arquivado na instituição desde 1992 e, agora, o plano é disponibilizá-lo para o público pesquisador e demais interessados.

Porém, isto só será possível com o assentimento dos autores das pesquisas. Os mestres e doutores que quiserem participar desta iniciativa de divulgação de tudo o que foi produzido por eles, devem assinar Termo de Autorização, disponibilizado neste link, para a seção “Documentos” do site da Fapeal, a ser preenchido, digitalizado e enviado eletronicamente para o e-mail arquivo.setor@fapeal.br.

De acordo com a coordenadora do Arquivo da Fapeal, drª Francisca Rosaline Mota, a disponibilização dos arquivos online “significa um grande retorno à sociedade sobre o que foi investido em pesquisa, ciência, tecnologia e inovação em Alagoas”, explica.

O sistema deverá ser lançado junto com a nova versão do site oficial da Fundação, www.fapeal.br, durante o Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia (Caiite), entre 15 e 20 de junho.

Para o presidente da Fundação, Fábio Guedes, é importante que os pesquisadores deem sua colaboração com a iniciativa, “mostrando para a sociedade a capacidade de se produzir ciência em Alagoas e a importância da Fapeal em sustentar este tipo de atividade”, declara.

A Fundação faz um apelo que os interessados encaminhem a autorização o quanto antes, para que o número de trabalhos disponibilizados seja significativo já na ocasião do próprio lançamento do BDTD, durante o Caiite.

Recomendados para você...

1 resposta

  1. 8 de outubro de 2015

    […] com recursos do Programa Tecnova e foi aberta uma Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD Fapeal), para democratizar o acesso à material científico produzido através de bolsas e auxílios da […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *