Bienal Internacional do Livro de Alagoas é lançada e tem apoio da Fapeal

A sétima edição da Bienal Internacional do Livro de Alagoas foi oficialmente lançada, nesta quarta-feira (30), num shopping de Maceió. O conceito, a programação e as novidades foram apresentados num café da manhã para a imprensa, parceiros e representantes da gestão pública.

Considerado um dos eventos mais importantes de Alagoas, a Bienal será instalada no Centro de Convenções, em Jaraguá, de 20 a 29 de novembro, e conta, mais uma vez, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e do Governo estadual, além da Prefeitura de Maceió e outras instituições. A organização é da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), por meio de sua editora, a Edufal.

“Palavras, sons, imagens: universo de sentidos” é o tema da vez. Os 200 anos de Maceió também serão homenageados, a começar pelo cenário. A arquiteta Inês Amorim e o cenografista Agélio Novaes, responsáveis pelo projeto cenográfico, explicaram que o espaço será pontuado por peças que simbolizam paisagens e personagens constantes da memória afetiva dos maceioenses, além de painéis com poesias sobre a capital.

Serão 133 estandes de editoras comerciais e acadêmicas, inclusive estrangeiras, e mais de 30 mil títulos para comercialização. Com uma programação cultural diversificada e gratuita durante os dez dias do evento, a expectativa dos organizadores é ultrapassar o número de 260 mil visitantes da última edição.

“Quero enaltecer aqui o papel da Fapeal para a realização da Bienal e para o fortalecimento da ciência, da tecnologia e da inovação de Alagoas”, disse o reitor da Ufal, Eurico Lôbo. A Fundação foi representada por seu diretor científico, João Vicente Lima.

Os artistas Júnior Almeida e Ronaldo de Andrade saudaram a Bienal com música e poesia

Os artistas Júnior Almeida e Ronaldo de Andrade saudaram a Bienal com música e poesia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O público presente ao lançamento pôde, ainda, prestigiar uma apresentação artística do ator Ronaldo de Andrade, que recitou Senhora dos Prazeres, texto de sua autoria, e do músico Júnior Almeida, para quem “a Bienal representa uma mudança e é um sopro intelectual e de luz que estimula nossa capacidade de pensar”.

Programação

Além de lançamentos de livros, a programação da VII Bienal está recheada de eventos paralelos, como seminários, oficinas, palestras e apresentações culturais. Alguns dos escritores confirmados são Sávio de Almeida, Cícero Péricles, que é conselheiro da Fapeal, Cristovao Tezza, a antropóloga Lilian Schwartz, o filósofo Mário Sérgio Cortella e a pesquisadora da Fiocruz, Maria Cecília Minayo, entre outros nomes ligados à música e a outras artes.

A programação completa pode ser acessada no site http://bienalalagoas.com.br/

Recomendados para você...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *