Fapeal articula criação de Fórum de Pró-reitores de Pesquisa

Grupo reúne membros de pró-reitorias de pós-graduação e pesquisa de instituições de ensino superior estaduais, federais e privadas em Alagoas

Foi divulgada no Diário Oficial do Estado portaria da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado em Alagoas (Fapeal), que institui o Fórum de Pró-Reitores de Pós-Graduação e Pesquisa de Alagoas (Foprope-AL).

O grupo visa desenvolver proximidade de relacionamento entre pró-reitores e a Fapeal, tornando possível que a fundação conheça melhor as demandas dessas instituições, na pretensão de que a pós-graduação no estado cresça em quantidade e qualidade.

João Vicente Lima (1024x741)

João Vicente Lima

“Nós acreditamos que esse Fórum será muito importante para realizar um ajuste fino das nossas políticas e nossos editais. Os pró-reitores precisam também se conhecer. É necessário que as instituições não dupliquem esforços, eles tem de ser somados. A cooperação contará com o apoio da Fapeal e do Governo de Alagoas, porém, só será efetiva se cada universidade conhecer o que a outra realiza, assim conseguiremos andar mais rápido, com mais propriedade e com um resultado que afete positivamente a todos desse ambiente”, alega João Vicente Lima, Diretor Executivo de CT&I da Fapeal.

“A institucionalização do Foprope-AL reúne esforços para o avanço e a consolidação da ciência e tecnologia no Estado”, explica Daniela do Carmo Kabengele, Coordenadora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão do Centro Universitário Tiradentes (Unit), ressaltando o papel do fórum como espaço de interlocução interinstitucional, para articular demandas, ideias e pontos de atuação junto às instituições parceiras e ao poder público

O fórum está em fase inicial de reconhecimento das situações institucionais, apresentando e pontuando as realidades atuais de projetos e políticas implementadas, compilando pontos fortes e fracos, para uma produção colaborativa.

“A visão que podemos depreender com a criação do Fórum é no contexto de compilar ações com esforços voltados à obtenção de investimentos à pesquisa, ao invés de disputá-los. Devemos articular este plano e aprimorar o conhecimento de acordo com as competências”, atenta Alejandro Frery, pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

“A importância do grupo reflete-se pela realidade encontrada em Alagoas, um estado de pequeno porte e com poucos aportes de recursos destinados à pesquisa. Há esta necessidade e a relevância de incorporar uma integração dos grupos de pesquisa, na busca da realização e estruturação de estudos de alto nível. O grupo pretende facilitar a captação de subsídios”, argumenta Maria do Carmo Borges, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

Os pró-reitores terão uma agenda de reuniões ao longo do ano, uma vez que a atuação do Fórum deverá ser elaborada de forma contínua. “A justificava de sua criação é articular as ações de pesquisa e políticas para a Pós-Graduação de Alagoas, entre as instituições que tem a obrigatoriedade de ofertar mestrados e doutorados. Sabe-se da responsabilidade em melhorar a qualidade da nossa pós-graduação, e dispor de uma atuação conjunta pode aprimorar essa política de valorização e qualificação, como também, a troca de experiências de instituições que já possuem especializações consolidadas, e outras que estão iniciando os cursos stricto e lato sensu”, pontua Fábio Guedes, diretor presidente da Fapeal.

A portaria nomeia 14 membros de sete instituições, tendo cada uma indicado um titular e um suplente. Além dos já citados nesta matéria, constam também como titulares: Cristiano Cezar Gomes da Silva (Uneal), Carlos, Henrique Almeida Alves (Ifal) e Claudia Cristina Silva Medeiros (Cesmac). O documento completo pode ser conferido à página 73 na edição desta quarta (16) do DOE-AL.

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *