Fapeal realiza I Seminário sobre Pesquisa para Políticas Públicas

13 órgãos do Governo do Estado apresentaram resultados no evento

Auditrio_Fapeal (1)

Auditório da Fapeal

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas promoveu o I Primeiro Seminário de Avaliação do Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento das Políticas Públicas (PDPP). Na ocasião, foram apresentados relatórios de atuação e resultados de 11 órgãos do Governo de Alagoas, mostrando como o programa vem caminhando em cada um deles.

As apresentações foram acompanhadas por dois avaliadores ad-hoc, que farão uma avaliação contextualizada, levando em conta também os projetos iniciais e os relatórios apresentados à Fapeal, para um acompanhamento eficaz do PDPP. São eles a professora Luciana Santa, doutora em Ciências Políticas, e o professor André Santos, doutor em Administração Pública, ambos ligados à Universidade Federal de Alagoas.

“A ideia do PDPP é levar mais capacidade técnica, pensamento analítico e inteligência acadêmica para contribuir com o que já existe dentro do setor público”, explica o professor Fábio Guedes, diretor-presidente da Fapeal.

“O governador Renan Filho conhece o programa e fez questão de que ele fosse avaliado para aprimorar uma política de cunho estratégico para o Estado”, completou Guedes.

O diretor executivo de CT&I da Fapeal, João Vicente Lima, corrobora: “para nós é muito importante que este programa dê certo. Por isso, trouxemos dois colegas com um olhar mais distanciado, para que se faça a boa crítica. Acreditamos no PDPP, mas precisamos que ele seja aperfeiçoado, assim como toda política pública”.

Durante as apresentações, transpareceu que a atuação dos integrantes do PDPP vem respondendo as necessidades de aprimoramento nas técnicas de gestão institucional de alguns órgãos.

Entre os pontos destacados, estiveram a modernização de procedimentos e propostas de melhoria feitas a partir das análises produzidas no âmbito do programa, além de atividades em consonância com a política pública governamental de incentivar e fomentar estudos especializados para auxiliar da decisão política dos gestores.

Lícia Ângelo - Sefaz (1)

Lícia Ângelo

O PDPP também tem estimulado que questões governamentais sejam pensadas no ambiente das universidades. O exemplo foi mencionado pela professora Lícia Ângelo, coordenadora de um dos dois projetos do PDPP desenvolvidos na Secretaria de Estado da Fazenda – Sefaz: “Eu e meu colega prof. Anderson Barros, que também é integrante deste grupo, estamos direcionando para a área pública os temas de nossas orientações de grupos de pesquisa, trabalhos de conclusão de curso e projetos de iniciação científica dos nosso alunos”.

Outro ponto forte apontado foi a interdisciplinaridade dos grupos de bolsistas atuantes nas instituições e a transparência do conhecimento que o programa tem gerado.

“Transpareceu o empenho dos participantes em mostrar trabalho e expor resultados”, comenta o chefe de gabinete da Fapeal, Rômulo Sales.

Balanço Final – O assessor científico de Formação de Capital Humano da Fapeal, Thiago Nascimento, observou que o evento atende às expectativas da Fapeal, “pois através dele foi possível observar o andamento do Programa e acumular subsídios para eventuais ajustes”, avaliou.

“Os órgãos signatários do PDPP souberam demonstrar o valor que o Programa possui para o desenvolvimento dos seus projetos e rotinas. Além disso, o seminário demonstrou o caráter estratégico da Fapeal enquanto órgão de governo presente nas várias áreas temáticas de interesse da política pública de Estado, tais como meio ambiente, planejamento, cultura, finanças etc”, observou Nascimento.

O Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento das Políticas Públicas da Fapeal foi lançado pelo governador Renan Filho em agosto de 2015.

LucianaAndr (1)

Luciana Santana e André Santos – Adhocs

Lícia Gatto - Arsal

Lícia Gatto – Arsal

Greciene Lopes - Secti

Greciene Lopes – Secti

 

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *