Fapeal prestigia evento acadêmico em Palmeira dos Índios

Fundação marcou presença no I Congresso Acadêmico Ifal por meio de gestores e resultados de pesquisa

Reitor Ifal Sérgio Rezende (2)

Campus Palmeira dos Índios

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) foi a representante do Governo do Estado no I Congresso Acadêmico do Ifal (Conac). O encontro integra atividades de ensino, pesquisa e extensão e ocorre no Campus Palmeira dos Índios, entre os dias 17 e 19 de agosto.

A Fapeal marcou presença no Conac por meio de gestores, que participaram da abertura, e bolsistas de iniciação científica, apresentando seus resultados de pesquisas realizadas com bolsas do programa de iniciação científica (PIBIC), conveniado entre a Fapeal e Ifal.

Um exemplo é a jovem pesquisadora Aurea Emanuelle Santos, aluna do curso de Construção de Edifícios do Campus Maceió. Bolsista pela Fapeal por um ano, ela destaca “a experiência, porque pesquisando você descobre várias coisas que não consegue ver no dia a dia da sala de aula”.

A estudante também menciona o amadurecimento de vencer a timidez para apresentar os resultados em eventos científicos como o Conac. “A gente se acostuma a se expressar melhor para uma banca avaliadora, estudando bastante antes, para conseguir bons resultados”, disse.

Orientada pelo professor Manoel Martins dos Santos, que é engenheiro civil e doutor em Química e Biotecnologia, Aurea estudou uma alternativa ao alto custo do cimento necessário à fabricação do concreto.

“Adicionamos ao concreto um biopolímero que o grupo de pesquisa mesmo desenvolve, no laboratório de química do Ifal, Campus Maceió”, explica. “Esse biopolímero aumenta as características mecânicas do concreto. Fizemos vários ensaios para comprovar que o material aumenta essas propriedades sem aumentarmos a quantidade de cimento. Ou seja, com o aumento da resistência, baratemos o concreto”, afirma.

 Incentivo

Aurea (2)

Aurea Emanuelle Santos

Com resultados positivos, a meta agora é ter artigos apresentados em congressos internacionais. As bolsas de iniciação científica são apenas um exemplo dos resultados da cooperação do Governo de Alagoas, por intermédio da Fapeal, com as instituições de ensino e pesquisa federais presentes no Estado.

Sobre isso, o professor Carlos Guedes de Lacerda, vice-presidente da Fapeal, que no momento ocupa também o cargo de pró-reitor de desenvolvimento institucional do Ifal, comenta: “Uma das áreas específicas em que a Fapeal vem atuando é a relação estreita com as instituições de ensino. No dia de hoje, especificamente com o Ifal, para a construção de uma sociedade melhor e para que o instituto possa efetivamente cumprir sua missão”.

Também presente ao evento, o assessor científico de formação de capital humano da Fapeal, Thiago Cavalcanti, observa que o Conac mostra o esforço dos gestores e docentes do Ifal em abordar de forma integrada o ensino, a pesquisa e a extensão. A Fapeal apoia o eixo “pesquisa” deste tripé.

Ele também destaca a importância estratégica do Ifal, por oferecer várias modalidades de ensino e ter parte significativa de suas ações no interior. “Uma vez que a Fapeal apoia o instituto, contribui para democratização do acesso à Ciência, Tecnologia e Inovação em boa parte do estado de Alagoas”, resume Cavalcanti.

Mais informações sobre o I Conac podem ser acessadas no site do Ifal: http://www2.ifal.edu.br/

Carlos Guedes de Lacerda e Thiago

Carlos Guedes de Lacerda e Thiago Cavalcanti

 

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *