Fapeal promove oficina para compor novo edital de inovação

Encontro reuniu pós-graduações locais, empreendedores e representantes da Fapeal, Fiea e Sebrae para formatar as linhas de pesquisa do PPG Empresa

img_20161109_214114

PPG Empresa

Como forma de garantir fomentos para a área de inovação, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) tem voltado esforços à criação de editais que visem financiar os diversos grupos do setor, atuando em parcerias sistemáticas.

O PPG Empresa é o primeiro desta leva a amparar o setor de forma específica, atendendo as suas demandas. O programa está sendo elaborado em conjunto com os três pilares integrantes deste processo:  academia, empreendedores e instituições de fomento. O intuito é lançar chamadas em 2017.

Na última segunda-feira (7), foi realizada uma nova etapa que mobiliza os atores do ecossistema de inovação alagoano. A Fapeal, em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea) e o Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), sensibilizaram os coordenadores das pós-graduações do Estado a exporem possíveis linhas de pesquisa.

“Essa oficina foi muito produtiva porque recebemos informações valiosas sobre a forma de link que será construído entre pesquisador e empresa, o modo mais abrangente de temas, o funcionamento dos PPGs para o enquadramento e tivemos ótimas sugestões, o que só tende a melhorar a formatação do edital”, alega Juliana Khalili, assessora científica de Projetos Especiais e de Inovação da Fapeal.

A finalidade é buscar sanar as disparidades no âmbito nacional, porém entendendo que as necessidades locais são diferentes. Neste sentido, os órgãos estão promovendo dinâmicas com os setores para conhecer as deficiências e vocações alagoanas.

A coordenadora do mestrado de Análises de Sistemas Ambientais do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), Aldenir Feitosa, mencionou os ganhos efetivos da chamada ao seu PPG:

“Esta proposta torna-se extremamente proveitosa por possibilitar este elo entre a academia e as empresas. Dentro do nosso programa de mestrado isto é positivo, porque nossos alunos já possuem projetos de dissertação que são de interesse das empresas onde trabalham”, cita a coordenadora.

Ampliando o escopo de investimentos as vocações locais poderão ser alavancadas, sanando carências: tanto as empresas como os Programas de Pós-Graduação terão uma oportunidade de otimização. A chamada chancela uma nova fase para os ecossistema de inovação em Alagoas, galgando espaços, ao passo em que desenvolve a massa crítica estadual.

img_05801img_0588

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *