Fapeal orienta jovens pesquisadores de centro universitário

Fundação apoia iniciação científica na UNIT

thiago-cavalcanti-4

Thiago Cavalcanti; auditório do Unit

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) foi convidada pelo Centro Universitário Tirandentes (Unit) para um momento de conversa e tira-dúvidas com os estudantes de graduação selecionados para uma nova etapa do seu programa de Iniciação Científica. Isto significa uma primeira experiência de pesquisa estruturada, sob orientação de um cientista. O evento ocorreu na manhã desta quinta (6).

O professor Thiago Cavalcanti, assessor de formação de capital humano da Fapeal, prestou explicações sobre o sistema de financiamento à pesquisa no Brasil e em Alagoas, e destacou as oportunidades que se abrem para os jovens pesquisadores, como publicar artigos científicos e participar de eventos acadêmicos.

“Há um diferencial perceptível no desempenho dos estudantes que fazem iniciação científica. As notas são mais altas, o trabalho de conclusão de curso é feito no tempo ideal. A experiência adquirida faz diferença na vida acadêmica e no mercado de trabalho”, explica o economista.

Anualmente, o Unit seleciona 40 projetos, dos quais 25 são contemplados com bolsas da Fapeal. Este ano, o apoio da fundação será utilizado em nove projetos de Ciências da Saúde e Biológicas, quatro de Ciências Sociais e Humanas e dois de Ciências Exatas.

Um deles é o de Arthur Moreno, aluno do 9º período do curso de Mecatrônica. Ele vai estudar variáveis em processos industriais, sob orientação do engenheiro de petróleo Dheiver Santos. Arthur explica que se interessa por pesquisa desde o Ensino Médio: “Já conheço o trabalho da Fapeal há muito tempo. Tenho muitos amigos envolvidos com pesquisa, então sempre tive incentivo”, explica o futuro engenheiro.

atur-moreno-e-dheiver

Arthur Moreno e Dheiver Santos

 

Elevando os padrões

Por solicitação da Fapeal, em 2016, o valor de todas as bolsas de iniciação científica do Unit foram equiparadas ao padrão nacional. Os pesquisadores graduandos do Unit, cuja bolsa era de R$ 300,00, passaram a ganhar o mesmo incentivo de R$ 400,00 mensais para conduzirem sua iniciação científica, equiparando-se aos estudantes de instituições públicas federais e estaduais em todo o Brasil. Além disso, o Unit também promove um Programa Voluntário de Iniciação Científica (Provic).

Os convênios da Fapeal com instituições privadas de Alagoas obedecem ao critério legal do compromisso com a pesquisa, exigido pelo Ministério da Educação para que faculdades se tornem centros universitários e universidades.

Nove pesquisadores doutores do Unit também tiveram projetos aprovados em chamada pública da Fapeal, que selecionou 96 propostas ao todo. Todos os nove incluíram bolsas de iniciação científica em suas propostas de orçamento, de acordo com os critérios do edital. Contando-se com 15 bolsas de iniciação científica concedidas ao Centro Universitário Cesmac, pelo menos 39 estudantes de graduação no âmbito privado serão beneficiados com recursos do Governo de Alagoas para incentivo à Ciência, Tecnologia e Inovação em 2017.

Contexto

Em todo o Estado, atualmente, há 335 bolsas de iniciação científica pagas pela Fapeal em vigência, cobrindo as instituições Ufal, Uneal, Uncisal, Ifal, Cesmac e Embrapa. Este número se equipara ao incentivo do governo federal para Alagoas por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que hoje chega a 345 bolsas de iniciação científica, porém exclui Unit, Uneal e Embrapa e inclui a faculdade Seune.

Os projetos de pesquisa aprovados pelo Unit para 2016 podem ser conferidos neste link. No evento, foram assinados os termos de outorga das bolsas, com a presença dos professores orientadores, da coordenadora de pesquisa do Unit Mônica Melo e da coordenadora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, Daniela Kabengele.

img_6333img_6344img_6362

 

Recomendados para você...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *