Sistema Secti realiza evento em comemoração à semana das mães

Servidoras participaram de vivência, atividades lúdicas e sorteio de brindes

Fotos de Isaac Moares

Servidoras da Secretaria de Estado Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeal) e do Instituto de Tecnologia em Informática, (Itec), promoveram um momento de valorização profissional e integração humana, em comemoração ao dia das mães, nesta quinta (11).

O Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec) iniciou o evento com um momento artístico. Os servidores Eliane Lôbo e Meuzent Galvão cantaram juntos com todas as servidoras em homenagem à data.

A programação foi facilitado pela psicóloga Juliana Alencar, integrante da gerência de valorização de pessoas da Fapeal, que recebeu o evento em seu auditório, como fruto de uma ação conjunta:  “Os setores de recursos humanos e valorização de pessoas do Sistema Secti estão planejando iniciativas para atuar em maior integração”, explica Lília Aguiar.

Em seguida, a gerente de valorização de pessoas do Itec, Tereza Olegário, realizou uma vivência com as participantes.

 

“O trabalho que eu desenvolvi eu trago dos meus estudos e experiência como psicoterapeuta corporal, utilizando reich. Então fizemos trabalhos de energia para movimentar. Como estamos falando de mulheres, tratamos sobre a consciência do útero, mesmo elas não tendo, mas a presença desse útero, a presença das avós, fundamentais em nossa história, pois o dia das mães não começa em mim, enquanto mãe, mas começa lá atrás, nos nossos ancestrais e principalmente nas nossas avós. A partir desse momento foi se criando uma energia feminina de amor, de doação” explicou Tereza.

O momento contou ainda com o sorteio de alguns brindes confeccionados pelas próprias servidoras do Sistema Secti e lanche também feito pelas próprias, para enriquecerem o momento de solidariedade mútua enquanto mulheres e mães.

Augusta Lopes, gerente administrativa da Secti, ressalta que a ocasião foi “boa para estarmos juntas e nos comunicarmos pessoalmente, porque há muito trabalho por telefone e por email”, observa.

“Foi um tempo de interação e diversão, mas também de conhecimento porque a gente traz um pouco e leva um pouco”, avalia Betânia Cavalcante, colaboradora do Sistema Secti, atualmente lotada no Itec.

Recomendados para você...