Fapeal ganha reconhecimento por estimular jovens cientistas

Fundação recebeu certificado nacional pelos esforços na divulgação do Prêmio Jovem Cientista

Fábio Guedes Gomes e cientista premiada

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) recebeu certificado de reconhecimento pelo esforço realizado na divulgação do Prêmio Jovem Cientista, edição 2018, nesta quarta (9/1).

 O reconhecimento partiu do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do Conselho nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), dos patrocinadores Fundação Roberto Marinho e Grupo O Boticário e da Embaixada do Reino Unido, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte no Brasil.

 A divulgação se deu através do website da Fundação e dos perfis em redes sociais da Fapeal e Fapeal em Revista, e de notícia repassada pela Agência Alagoas a veículos locais, entre março e junho de 2018.

 A repercussão do relatório de comunicação enviado ao CNPq foi tão boa que o diretor-presidente da Fapeal foi convidado a participar de duas das principais programações do CNPq, durante a realização da 70ª Reunião da Sociedade Brasileira do Progresso da Ciência, realizada na Ufal, em julho de 2018.

 O professor Fábio Guedes participou da entrega dos prêmios aos contemplados pela edição anterior do Prêmio Jovem Cientista e foi o palestrante convidado a falar sobre iniciação científica durante a entrega do Prêmio de Fotografia Científica, também promovido pelo CNPq, com os mesmos parceiros.

 E um dos contemplados pela edição divulgada pela Fapeal, com o primeiro lugar na categoria Mestre e Doutor, foi o biólogo e pesquisador da Ufal João Victor Campos, que atualmente atua em pesquisa ecológica de longa duração sobre a área de proteção ambiental da Costa dos Corais (PELD Costa dos Corais), projeto que conta com o apoio da Fapeal.

 “A participação da Fapeal na divulgação do 29º Prêmio Jovem Cientista foi importante porque acabou trazendo algumas mensagens para a comunidade científica e acadêmica em Alagoas, porque incentivou os nossos jovens cientistas a concorrerem à premiação”, comenta o professor Fábio Guedes.

 “Esse esforço foi reconhecido agora, e é um reconhecimento que de fato promove a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas, em suas ações e em seus programas, em âmbito nacional”, avalia o gestor.

Recomendados para você...