Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa realiza fórum em Maceió

Representantes de órgãos de C,T&I de todo o Brasil se reúnem em evento recepcionado pela Fapeal, até esta sexta-feira

presidente fapeal (1280x853)

Fábio Guedes, em palestra

Compartilhar modelos e a experiências de todo o Brasil na busca das melhores soluções em ciência, tecnologia e inovação para cada estado. Estes são objetivos do Fórum do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), aberto nesta quinta-feira (12), e recepcionado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

Como anfitrião do evento, o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes, ressaltou que a realização do Fórum no estado acontece num momento em que a área de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) vem recebendo atenção diferenciada, devido a atual gestão do Governo de Alagoas.

“Num momento de escassez de recursos e ajuste financeiro, é hora de o sistema nacional de C,T&I ser criativo, sair da zona de conforto e buscar soluções criativas para as dificuldades”, ressaltou Guedes.

A fala do gestor da Fapeal foi articulada em palestra, contextualizando a pesquisa em níveis mundial e nacional, com foco especial na posição de Alagoas no Nordeste e a ações da Fapeal atualmente em curso. As atividades da manhã foram encerradas com debate sobre os dados apresentados.

Esta é a quarta e última edição em 2015 do evento trimestral, que a cada vez é realizado em um estado diferente. Participam gestores e técnicos de Faps de todo o país, além de representes das principais instituições que compõem o Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do país, como o Ministério de C,T&I e suas agências federais CNPQ, que concede recursos para pesquisa; Finep, que financia inovação em empresas e instituições de pesquisa e a Capes, órgão do Ministério da Educação, focado na formação em nível superior e pós-graduação.

Também estiveram presentes representantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), das Universidades Estaduais, Uneal e Uncisal e do Centro Universitário Cesmac, além de membros do Conselho Superior da Fapeal.

Articulação nacional

O coordenador-geral da Representação Regional do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação no Nordeste (ReNE-MCTI), José Bertotti Júnior, destacou que é uma característica do Confap não investir em ações isoladas, mas se articular como federação. “Buscamos fortalecer a relação da C,T&I com todas as cadeias produtivas do país. As fundações são articuladoras de uma perspectiva nacional”.

O presidente do Confap, Sérgio Gargioni, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), destacou a necessidade de demonstrar aos governos que o setor de tecnologia tem um alta taxa de retorno dos investimentos. “Às vezes, a solução não está em mais recursos e sim no mecanismo”.

Incentivo

Na ocasião, também foi divulgado o Prêmio José Marques de Melo de Jornalismo em Ciência, Tecnologia e Inovação, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas do Estado de Alagoas (Sindjornal), que tem a Fapeal como parceira em sua realização.

You may also like...

1 resposta

  1. 18 de janeiro de 2016

    […] junto às instituições nacionais, foi a realização, em novembro de 2014, da quarta e última reunião do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). Nela foram discutidos temas como a cooperação e acordos internacionais no campo das […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *