Fapeal lança chamada pública para atração de pesquisadores a Alagoas

Bruno Stuckert fotospúblicas.com

Foto: Bruno Stuckert – fotospúblicas.com

Com o propósito de prospectar expertises para Alagoas, a Fapeal lança sua 8ª chamada pública em 2015, o Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional (PDCR-AL). O edital, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), proverá investimentos na atração de recursos humanos altamente qualificados através da concessão de bolsas a docentes com título de doutorado. A finalidade é fortalecer o sistema de pós-graduação stricto sensu no estado e elevar o nível dos estudos científicos locais.

As bolsas serão concedidas a pesquisadores que tiverem ampla experiência nas áreas da ciência, tecnologia e inovação, além de possuírem competência profissional legitimada em instituições de ensino superior públicas.

O estímulo foi especificamente formatado como uma resolução prática dos desafios para a interiorização do ensino superior. O programa apresentará duas modalidades: Regionalização e Interiorização. A primeira prevê a atração de especialistas de outros estados, concedendo apoio aos que desejarem contribuir com instituições de ensino e pesquisa situadas em Alagoas. Já a segunda, pretende despertar o interesse de pesquisadores da região metropolitana de Maceió para colaborarem com as unidades universitárias do interior.

 “A vinda destes profissionais é importante porque poderá melhorar e diversificar o perfil de pesquisa dos doutores que já temos aqui e também incentivar a articulação de nossos mestres e doutores com outras redes de pesquisas de outras partes do Brasil e até do exterior”, alegou o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes.

Serão concedidas 20 bolsas com a duração de até 36 meses, mais auxílios para instalação e deslocamento.

Também serão concedidos recursos para a infraestrutura e logística necessárias à implantação dos projetos de pesquisa a serem desenvolvidos em Alagoas. O edital prevê custeio de materiais de consumo, peças ou equipamentos de software e subsídios similares a despesas acessórias, passagens aéreas e diárias no país.

O resultado final será publicado na página da chamada e no Diário Oficial de Alagoas.

 

You may also like...

3 respostas

  1. Dário Costa Primo disse:

    O uso e o manejo adequado do solo com adição de materiais orgânicos (estercos e adubos verde, por exemplo) influenciam diretamente a sua qualidade e são aspectos fundamentais no desenvolvimento de uma agricultura sustentável. Experimentos de campo e de casa de vegetação podem ser conduzidos e avaliados quanto à influência do manejo de adubos orgânicos de diferentes qualidades sobre o desenvolvimento vegetativo, a nutrição mineral, a produtividade de culturas seja alimentícias ou não, em diferentes classes de solo na região Nordeste do Brasil. Avaliar o potencial e a eficiência no fornecimento de nitrogênio de diversas fontes visando à produtividade de grãos e o índice de colheita em culturas anuais, sob diferentes manejos e formas de aplicação desses adubos. Além disso, desenvolver sistemas de manejo em agricultura familiar com alternativas racionais e pertinentes como a aplicação de manejos tipo consórcios e agroecológico

  1. 27 de outubro de 2015

    […] do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), tem o interesse de atrair pesquisadores doutores para Alagoas, alinhando o conteúdo das pesquisas produzidas de acordo com o nível de […]

  2. 12 de fevereiro de 2016

    […] Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Educação, com a finalidade de atrair para Alagoas recursos humanos altamente qualificados, através da concessão de bolsas a docentes com título de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *