Fapeal e Secretaria de Segurança ampliam diálogo e discutem parceria

Articulação entre as instituições prevê diretrizes para a pesquisa local

 

gestão de Fapeal contribuirá com o auxílio na promoção do evento e sensibilização dos pesquisadores para que produzam conhecimento nas áreas em questão.

Gestão de Fapeal contribuirá com o auxílio na promoção do evento e sensibilização dos pesquisadores para que produzam conhecimento nas áreas em questão.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) fomenta pesquisas e prospecta ciência preocupando-se similarmente com áreas não tão exploradas e contempladas por estudos. Os projetos executados devem primar pela responsabilidade social, analisando quesitos de funcionalidades sociais, como a segurança pública, por exemplo, que ainda é um dos maiores desafios para Alagoas.

 

Delineando perspectivas de atuação conjunta, a Fapeal recebeu nessa terça-feira, 1,  o secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Segurança Pública,  Delano Sobral. Os representantes das instituições articularam alternativas para fortalecer o plano de trabalho implementado pela SSP, utilizando-se de modelos que já vêm se mostrando exitosos em problemáticas partilhadas por outras pesquisas locais.

 

Bons exemplos destes resultados são os meios alternativos para combate à dependência química e produção de medicamentos inibidores de entorpecentes, que tem sido objeto de estudos pelo Programa de Pesquisa para SUS (PPSUS), pleiteado pela Fapeal desde 2001.

 

Na ocasião, foi prospectada a execução de um estudo de campo com ênfase nos infratores no Estado, a ser traçado por uma equipe que confeccionará o perfil histórico criminal, a ambiência, o acesso à escolaridade, emprego, renda e outros dados importantes a serem computados. A parceria deve ocorrer por meio do Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento das Políticas Públicas (PDPP), abrigando esse projeto dentre os demais em andamento em 15 instituições do Governo de Alagoas.

 

A discussão será otimizada pela convocação acadêmica voltada a pesquisadores e demais atores voltados ao tema, para elencar e debater as prioridades na segurança pública Alagoana. Será promovida, neste ínterim, uma agenda de temas a serem aprimorados e sanados no primeiro semestre de 2016. Feito este planejamento, as diretrizes do projeto macro poderão ser elaboradas para captação de recursos e viabilização de um sistema que contemple as necessidades específicas vivenciadas em Alagoas.

 

A gestão de Fapeal contribuirá com o auxílio na promoção do evento e sensibilização dos pesquisadores para que produzam conhecimento nas áreas em questão.

Recomendados para você...

1 resposta

  1. 8 de janeiro de 2016

    […] gestores consideraram, ainda, as demanda de outros órgãos do Governo de Alagoas que tem apresentado projetos à Fapeal em busca de parcerias. “A Sefaz é o principal ator em […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *