Órgãos do Governo de Alagoas assinam cooperação para o Programa de Apoio às Políticas Públicas

Mais quatro instituições iniciaram parceria com a Fapeal

IMG_5395

Gestores da Fapeal e dos orgãos contemplados

Otimizar a gestão pública é um desafio que a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) vem cumprindo através do Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento das Políticas Públicas (PDPP).

O programa, já implantado em 11 órgãos, ganhou mais quatro adesões nesta terça (17), a partir da assinatura de termos de cooperação com as seguintes instituições do Governo estadual: Tribunal de Contas (TCE), Controladoria Geral (CGE), Junta Comercial (Juceal) e Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores de Alagoas (Ipaseal).

O momento reuniu representantes dos órgãos na sede da fundação, onde eles receberam informações acerca do processo de implantação e gestão dos projetos ligados ao PDPP.

Compromisso

O PDPP busca melhoria e qualidade do serviço público de forma inovadora, ligando a academia a grupos de inteligência formados em secretarias e órgãos da administração direta e indireta do Estado. Segundo o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes, este processo vem complementar o perfil do serviço público alagoano, incumbindo-os de fornecer um trabalho especializado, com foco em análise de dados e diagnósticos.

“É de extrema importância a academia andar de mãos dadas com o serviço público. O resultado esperado é a melhoria na qualidade em gestão pública e na sua eficiência. Tenho certeza que esse programa é vital e, nesse contexto, nós estamos trabalhando num alicerce de transformação da forma de administrar”, opinou Maria Clara Bugarim, controladora geral do Estado, contemplada com o projeto do Observatório da Despesa Pública.

Resultados

IMG_5414

Maria Clara Bugarim

Reafirmando o comprometimento com a transparência, os produtos gerados com as pesquisas serão disponibilizados a sociedade alagoana no próximo Congresso Alagoano Integrado de Inovação e Tecnologia (Caiite), em 2016.

“O importante é frisar a missão do programa em não internalizar o conhecimento, mas expandi-lo”, reforça Guedes.

Os estímulos fornecidos a partir do PDPP da Fapeal têm repercutido positivamente. Estudos já apresentam resultados e o Estado ganha em nível de produção.

A Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz) foi uma das pioneiras nas pesquisas, com a produção de uma nota técnica revisando o processo de privatização da antiga Ceal.

A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) publicou neste mês de novembro o resultado de três estudos que abordam os temas de turismo, habitação e comunidades quilombolas.

Recomendados para você...

3 respostas

  1. 1 de dezembro de 2015

    […] tem somado avanços produtivos para o estado. A Secretaria do Estado da Infraestrutura (Seinfra), uma das 4 instituições recentemente integradas ao programa, realizou uma manhã informativa, destinada aos 7 bolsistas admitidos com a adesão da Seinfra à […]

  2. 18 de dezembro de 2015

    […] Na ocasião, foi prospectada a execução de um estudo de campo com ênfase nos infratores no Estado, a ser traçado por uma equipe que confeccionará o perfil histórico criminal, a ambiência, o acesso à escolaridade, emprego, renda e outros dados importantes a serem computados. A parceria deve ocorrer por meio do Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento das Políticas Públicas (PDPP), abrigando esse projeto dentre os demais em andamento em 15 instituições do Governo de Alagoas. […]

  3. 14 de janeiro de 2016

    […] no dia 21 de agosto, o PDPP já conta com 12 projetos de pesquisas e desenvolvimento institucional, funcionando em 11 secretarias de Estado e órgãos, abrangendo 80 bolsistas, sendo mais da metade deles com qualificação em especialização, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *