Fapeal garante apoio à XII Semana do Economista da Ufal

A fundação, reconhecendo a relevância do evento, trouxe a Maceió, palestrantes expoentes na contextualização da nova conjuntura político-econômica do país.

img_0235

Secretário Genildo Silva (Seplag) e professores Thiago Cavalcanti e Fábio Guedes (Fapeal)

Prossegue até esta quinta-feira (15), no auditório de Serviço Social, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a XIII Semana do Economista, promovido pelo Grupo Pet de Economia (Peteco), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

A Semana, iniciada na segunda-feira (12), traz uma programação diversa, pautada em agendas atuais no contexto econômico, buscando inserir a interdisciplinaridade na temática e tornando-a cada vez mais próxima da sociedade.

A Fapeal, reconhecendo a relevância dos estímulos, financiou a vinda de palestrantes expoentes na contextualização desta nova economia.

img_0267

Sarah Pessoa, do PDPP Seplag (esquerda), autora do estudo sobre quilombolas

Tendo como tema a atual crise econômica brasileira, os pontos de discussão do evento serão amplos, abordando desde os impactos da crise no contexto nacional e em Alagoas, os dilemas da profissão, até pautas de desdobramentos como sustentabilidade fiscal, planejamento, política pública e desenvolvimento em Alagoas, a crise ambiental no Brasil, o perfil das comunidades quilombolas no Estado, entre outras áreas de confluência.

O coordenador do evento e orientador do Pet de Economia da Ufal, Cid Olival, explica quais as expectativas para a Semana: “Este ano o Pet está envolvido na discussão da situação pela qual passa o país. Estamos vivenciando momentos econômicos e políticos bastante difíceis. Procuramos alocar professores e palestrantes que pudessem ter uma relação com o tema. Traremos ao debate como Alagoas tem enfrentado os impactos da crise econômica, além de discutir o ajuste fiscal”, alega Cid Olival.

O professor cita que o diferencial deste ano, além da adoção de âmbitos da economia tradicional, é trazer os movimentos sociais para discutir com a universidade, falando como o avanço da urbanização impacta no meio ambiente, elencando experiências exitosas de preservação ambiental e inclusão social por meio da coleta de resíduos sólidos.

O diretor-presidente da Fapeal, professor Fábio Guedes, que é economista por formação, participou de uma mesa de debates sobre planejamento, política e desenvolvimento em Alagoas, juntamente com o secretário-adjunto de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), Genildo José Silva.

Fábio Guedes pontuou a evolução dos sistemas de planejamento e sua otimização no ramo empresarial e público, fornecendo noções de estratégias para a valorização de pessoal e equipe de trabalho, como ampliar a produtividade e técnicas de ajustar alíquotas tributárias.

O gestor fez referências sobre como o Governo de Alagoas tem trabalhado de forma democrática para realizar um enxugamento da máquina pública e arrecadando novas receitas para gerar investimentos e rendas em meio à crise.

“Valorização da capacidade técnica, a não negociação de pastas fundamentais na vida pública e o auxílio e inserção da academia nas políticas públicas têm sido alguns dos parâmetros utilizados e que têm se revertido em bons diagnósticos”, frisa Fábio Guedes.

A XIII Semana do Economista segue nesta quinta-feira (15), com programações pela manhã, tarde e noite. O público esperado é de 200 a 300 pessoas. Com a larga divulgação, é esperado este ano um recorde de público, dentro das limitações de expectadores das salas de palestras e minicursos.

img_0270

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *